Sinopse: Enquanto desenvolve novas versões de Akira e Bleach, a Warner Bros. está disposta a levar mais um anime de sucesso aos cinemas em uma versão com atores. De acordo com informações do site Deadline, o estúdio anunciou que está em negociações para comprar os direitos de adaptação de Attack on Titan, mangá criado por Hajime Isayama que deu origem ao anime dirigido por Tetsurō Araki.

A Warner planeja deixar o produtor David Heyman responsável pela supervisão da versão ocidental e hollywoodiana da sombria saga pós-apocalíptica japonesa. Heyman foi indicado ao Oscar por seu trabalho como produtor em Gravidade (2013). Ele também trabalhou em todos os filmes da franquia Harry Potter e em Animais Fantásticos e Onde Habitam, ou seja, Heyman tem uma vasta experiência em adaptações literárias de grande orçamento o que é algo positivo, considerando a escala de grandeza de uma história como a de Attack on Titan.

Originalmente intitulado Shingeki no Kyojin — eventualmente chamado de Ataque dos Titãs no Brasil —, a trama do mangá e anime apresenta uma história distópica com toques de ação e terror que traz os humanos enclausurado em territórios cercados de imensos muros. A divisa serve para proteger as pessoas dos Titãs, imensas e perigosas criaturas humanoides. Decidido a enfrentar os gigantes, o protagonista Eren Yeager, sua irmã adotiva Mikasa Ackerman e seu amigo de infância Armin Arlert se unem para vingar a morte de entes queridos e tentar reconquistar a Terra.

O interesse da Warner em adaptar a história japonesa é uma amostra de uma nova tendência de Hollywood desenvolver versões live-action de HQs japonesas, como no sci-fi Vigilante do Amanhã: Ghost In The Shell, estrelado por Scarlett Johansson, e Death Note, com Nat Wolff.