A versão live-action do filme, produzida em conjunto pela Paramount e DreamWorks Pictures, é alvo de controvérsia desde que escalou a atriz Scarlett Johansson para o papel da ciborgue Major Motoko Kusanagi, protagonista da animação japonesa. Alguns fãs e ativistas acusaram o filme de embranquecer uma personagem que, originalmente, é oriental. Quando a primeira foto oficial de Johansson como Kusanagi foi divulgada, a polêmica se alstrou ainda mais.

Em entrevista ao site BuzzFeed News, Paul afirmou que a personagem de Johansson será chamada apenas de “a Major” e não terá o nome nipônico da personagem de O Fantasma do Futuro. “Eu acho que todos ficarão muito felizes com isso”, disse.

O anime original se passa na cidade japonesa ficcional de Niihama, mas Paul afirma que Ghost In The Shell será ambientado em “um mundo internacional”. “Há pessoas de todos os tipos e nacionalidades no mundo de Ghost in the Shell”, contou. O elenco do longa-metragem traz nomes como Pilou Asbæk, Michael Pitt, Takeshi Kitano, Juliette Binoche, Kaori Momoi e Chin Han. “Nós temos pessoas de todo o mundo. Temos japoneses, temos chineses, temos ingleses, temos americanos.”