Foi anunciado pelo Ministério da Cultura, dia 28 de dezembro, um edital destinado a financiar 22 longas-metragens brasileiros de baixo orçamento. No total, os projetos receberão R$27,5 milhões.

O edital prima pela diversidade e pela representatividade. Assim, nove filmes precisam possuir temática infantojuvenil, enquanto três filmes, de tema livre, serão dirigidos por cineastas negros. O Ministério nunca tinha reservado cotas étnicas para projetos de longas-metragens, embora a prática já tenha ocorrido com a produção de curtas-metragens. Os dez projetos restantes possuem temática livre.

Outra preocupação do governo é a distribuição geográfica, estabelecendo um número máximo de projetos contemplados por região do país. Os candidatos podem apresentar seus projetos a partir do dia 19 de janeiro.

Em 2015, os longas-metragens brasileiros dirigidos por cineastas negros foram excepcionais, como O Amuleto, de Jeferson De, Quase Samba, de Ricardo Targino, e O Grande Kilapy, de Zezé Gamboa.